Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Kevin Spacey

Kevin Spacey

Nomes Alternativos: Kevin Spacey Fowler

5429Número de Fãs

Nascimento: 26 de Julho de 1959 (57 years)

South Orange, New Jersey - Estados Unidos da América

Kevin Spacey Fowler (Nova Jérsei, 26 de Julho de 1959), mais conhecido como Kevin Spacey, é um ator, diretor, roteirista, produtor e comediante norte-americano. Ele começou sua carreira como ator de teatro no começo da década de 1980, antes de conseguir papeis como ator coadjuvante em filmes e na televisão. Ganhou aclamação da crítica no começo dos anos 1990, culminando para Spacey ganhar seu primeiro Oscar de melhor ator secundário pelo filme The Usual Suspects de 1995, seguido por outro Oscar de melhor ator pelo drama American Beauty de 1999.

Kevin Spacey foi nomeado para diversas premiações durante a sua carreira, como o Emmy e Globo de Ouro, e participou de filmes como o suspense policial Seven (1995), no filme de crime L.A. Confidential (1997), no drama Pay It Forward (2000), na ficção científica e suspense K-Pax (2001) e no papel de Lex Luthor no filme Superman Returns (2006). Ele é também o diretor artístico do teatro Old Vic em Londres desde 2004. Desde 2013, Spacey tem feito o papel de Frank Underwood na série original do Netflix House of Cards. Ele ganhou um Globo de Ouro de melhor ator em série dramática por seu papel na série.

O primeiro papel profissional de Spacey foi uma pequena participação no Festival de Shakespeare de Nova Iorque na peça Henry VI, Part 1 em 1981. No ano seguinte ele fez a sua primeira aparição na Broadway, como Oswald na produção Espectros de Henrik Ibsen. Logo depois ele interpretou Philinte na peça Le misanthrope de Molière. Em 1984, Spacey participou da peça Hurlyburly, onde rotacionou em cada papel masculino (ele faria mais tarde o papel de Mickey na adaptação cinematográfica da peça). Em seguida veio A Gaivota de Anton Chekhov. Em 1986 ele participo da peça Sleuth em um teatro de Nova Jérsei.

Sua proeminência como ator de teatro começou em 1986, quando ele recebeu o papel de Jamie, o filho mais velho da família Tyrone, na peça Long Day's Journey into Night, escrita por Eugene O'Neill e dirigida por Jonathan Miller. Lemmon iria se tornar o mentor de Spacey.[10] Spacey fez sua primeira grande aparição na televisão na segunda temporada da série Crime Story, fazendo o papel de um senador americano da família Kennedy. Apesar de seu interesse ter se voltado ao cinema, Spacey se manteve ativamente envolvido na comunidade teatral. Em 1991 ele ganhou um Tony por seu papel como Tio Louie na peça de sucesso de Brodway Lost in Yonkers de Neil Simon. O pai de Kevin Spacey não estava convencido que seu filho pudesse ter uma carreira como ator, e não mudou de ideia até ele se tornar conhecido.[9]

Alguns dos primeiros papeis de Spacey incluíram um milionário excêntrico na série L.A. Law, participação da mini série The Murder of Mary Phagan (1988) e na comédia See No Evil, Hear No Evil (1989). Ele ganhou fans após seu papel como o criminoso insano Mel Profitt na série de televisão Wiseguy. Ele rapidamente desenvolveu uma reputação de ator que consegue fazer papeis coadjuvantes excêntricos e diferentes e foi chamado para papéis maiores, incluindo uma participação no filme de humor negro The Ref (1994), um chefe de estúdio maligno de Hollywood na sátira Swimming with Sharks e um malévolo gerente de escritório no filme Glengarry Glen Ross (1992), ganhando críticas positivas. Sua performance do enigmático criminoso Verbal Kint no filme The Usual Suspects o fez ganhar um Oscar de melhor ator coadjuvante.[8]

Spacey participou do filme de suspense de 1995 Seven, fazendo o papel do assassino em série John Doe depois de não ser mencionado nem na campanha publicitária nem nos créditos iniciais do filme. Seu trabalho em Seven, The Usual Suspects e Outbreak o fizeram ganhar uma homenagem na Premiação da Sociedade de Críticos de Cinema do Texas em 1995.[11][12] Ele comentou em 2013: "Eu acho que as pessoas apenas gostam do malvado em mim, por alguma razão. Elas querem que eu seja um filho da puta."[13]

Spacey fez o papel de um fiscal distrital egomaníaco no filme A Time to Kill (1996) e fundou a Trigger Street Productions em 1997, com o propósito de produzir e desenvolver entretenimento através de vários tipos de mídias. Ele fez sua estréia como diretor no filme Albino Alligator (1996). O filme foi um fracasso de bilheteria, arrecadando apenas $339,379 com um orçamento de $6 milhões, mas os críticos elogiaram a direção de Spacey. Ele também fez dublagem no filme Vida de Inseto da Pixar, fazendo a voz de Hopper, líder da gangue dos gafanhotos.[14]

Spacey ganhou um Oscar de melhor ator por seu papel de um pai depressivo no filme de 1999 American Beauty;[8] no mesmo ano ele foi honrado com uma estrela na Calçada da Fama em Hollywood. Spacey ganhou o prêmio de melhor ator Laurence Olivier e ganhou outro prêmio Tony em 1999 pela peça The Iceman Cometh.

Ele fez o papel de um professor de escola primária traumatizado no filme Pay It Forward (2000), um paciente em um manicômio que pode ou não ser um extraterrestre em K-Pax (2001) e o cantor Bobby Darin em Beyond the Sea (2004). Beyond the Sea era um projeto sonho de longa data para Kevin Spacey, que teve o papel de ator, co-roteirista, diretor e co-produtor na biografia/musical sobre a vida de Darin e a sua relação com a atriz Sandra Dee. Encarando pouco interesse nos Estados Unidos, Spacey viajou até o Reino Unido e a Alemanha para conseguir fundos para a produção. Praticamente todo o filme foi feito em Berlim.[10] Spacey forneceu sua própria voz para a trilha sonora de Beyond the Sea e apareceu em diversos concertos de homenagem a Darin no tempo do lançamento do filme. Ele recebeu em sua maioria análises e comentários positivos em relação a sua cantoria, assim como uma nomeação a um Globo de Ouro por sua performance. No entando, foi criticada a diferença de idade entre Darin e Spacey, onde críticos disseram que Spacey era muito velho para fazer o papel de Darin de modo convincente, particularmente no início de carreira do cantor mostrado no filme.

Spacey apresentou o show Saturday Night Live duas vezes: primeiramente em 1997 com o convidado musical Beck e convidados especiais Michael Palin e John Cleese do programa de comédia britânico Monty Python's Flying Circus e novamente em maio de 2006 com a convidada musical Nelly Furtado. Em 2006, Spacey assumiu o papel de Lex Luthor no filme de super-herói Superman Returns do diretor Bryan Singer. Ele estava definido para voltar a interpretar o papel na sequencia que seria lançada em 2009, mas a serie foi relançada em 2013 no filme Man of Steel. Jesse Eisenberg desde então é o substituto de Spacey no papel de Luthor para a sequencia de Man of Steel Batman v Superman: Dawn of Justice a ser lançada em 2015.

Spacey também apareceu no filme Edison lançado direto em vídeo em 2006. Em 2008 ele fez o papel de um professor do MIT no filme 21: A Última Cartada. No começo de 2010, Spacey foi até a China para protagonizar o filme de comédia Inseparable do diretor Dayyan Eng, se tornando o primeiro ator de Hollywood a estrelar um filme totalmente chinês.

Spacey é bem conhecido em Hollywood por suas imitações. Quando ele apareceu no programa Inside the Actors Studio, ele imitou, a pedido do apresentador James Lipton, James Stewart, Johnny Carson, Katharine Hepburn, Clint Eastwood, John Gielgud, Marlon Brando, Christopher Walken, Al Pacino e Jack Lemmon.[17] Como um jovem ator na cidade de Nova Iorque, ele costuma usar suas habilidades de imitação para fingir ser o filho de Johnny Carson para obter entradas grátis para a discoteca Studio 54.

O álbum Forever Cool de 2007 da Capitol Records e EMI apresenta o dueto de Kevin Spacey com o finado Dean Martin em duas músicas: "Ain't That a Kick in the Head" e "King of the Road". Spacey é o patrono do Shakespeare Schools Festival, uma ação de caridade que permite estudantes do Reino Unido a participarem de peças baseadas nas obras de Shakespeare em teatros profissionais.[19] Ele também se senta na cadeira de diretor da Motion Picture and Television Fund.[20]

No dia 18 de março de 2011, foi anunciado que Spacey iria representar o papel de Frank Underwood na série original da Netflix House of Cards.[21] Ele foi nomeado para um Emmy do Primetime de melhor ator em série dramática no Globo de Ouro de 2013 se tornando o primeiro ator nomeado do Emmy por um papel de uma série on-line. Ele eventualmente ganhou o Globo de Ouro de melhor ator em série dramática no Prémios Globo de Ouro de 2015 por seu papel na segunda temporada de House of Cards.