Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Maria Bethânia
163Número de Fãs

Nascimento: 18 de Junho de 1946 (71 years)

Santo Amaro, Bahia - Brasil

Nascida em Santo Amaro, Bahia, ela participou, na juventude, de peças teatrais ao lado de seu irmão, o também cantor e compositor Caetano Veloso e de outros cantores proeminentes da época. Em 1965, mudou-se para o Rio de Janeiro onde começou sua carreira musical substituindo a cantora Nara Leão no espetáculo Opinião. No mesmo ano, assinou contrato com a gravadora RCA e lançou seu homônimo álbum de estreia.
Na juventude, participou de espetáculos semi-amadores em parceria com Tom Zé, Gal Costa, Caetano Veloso e Gilberto Gil e, em 1960, mudou-se para Salvador com a intenção de terminar os estudos. Lá, começou a frequentar o meio artístico, ao lado do irmão Caetano e três anos depois, em 1963, estreou como cantora na peça Boca de Ouro, de Nelson Rodrigues. Nesta época, Bethânia e Caetano conheceram outros músicos iniciantes como Gal Costa, Tom Zé, Gilberto Gil, Alcivando Luz e outros, os quais alguns acabariam sendo lançados como cantores e compositores pela cantora. No ano seguinte, montaram juntos os espetáculos Nós por Exemplo, Mora na Filosofia e Nova Bossa Velha, Velha Bossa Nova.
A data oficial da estreia profissional de Bethânia não é exata, mas pode ter ocorrido em 13 de fevereiro de 1965, quando ela foi convidada pela musa da bossa nova, a cantora e violonista Nara Leão, para substituí-la no espetáculo Opinião, em cartaz no Rio de Janeiro, pois a mesma precisou se afastar por problemas de saúde. Nara Leão houvera conhecido Bethânia no ano anterior, na Bahia, quando aquela assistiu à esta em um dos espetáculos em que Bethânia atuara. Do espetáculo surgiu o primeiro sucesso de Bethânia, a canção de protesto "Carcará", composta originalmente para Nara Leão. Nesse mesmo ano, foi contratada pela gravadora RCA, onde gravou o primeiro álbum, 'Maria Bethânia'', lançado em junho daquele mesmo ano. O álbum continha, além de "Carcará", as faixas "Mora na Filosofia", "Andaluzia", "Feitio de Oração" e "Sol Negro", esta última em dueto com Gal Costa.
Dai em diante se tornou umas das maiores cantoras do Brasil.
Uma curiosidade: Com o disco ''Álibi'', ela se tornou a primeira cantora brasileira a ultrapassar a marca de 1 milhão de cópias vendidas.
Considerado um dos melhores discos da carreira da cantora, o disco coleciona sucessos, como "Sonho Meu", com participação da também baiana Gal Costa, "O Meu Amor", em dueto com Alcione, "Ronda", de Paulo Vanzolini, e "Explode Coração (Não Dá Mais Pra Segurar)" (autoria de Gonzaguinha)...
Bethânia foi eleita a 5ª maior voz da música brasileira pela revista Rolling Stone Brasil.