Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Richard Brooks (I)

Richard Brooks (I)

Nomes Alternativos: Reuben Sax

29Número de Fãs

Nascimento: 18 de Maio de 1912 (79 years)

Falecimento: 11 de Março de 1992

Philadelphia, Pennsylvania - Estados Unidos da América

Descendente de judeus russos que emigraram para a Filadélfia, Pensilvânia, seu nome verdadeiro era Ruben Sax. Estudou na Temple University e trabalhou como repórter esportivo em muitos jornais (Atlantic City Press Union, Philadelphia Record e o New York World-Telegram), depois se transferiu para o rádio. Foi da equipe de escritores da rede NBC nos anos de 1930, antes de tentar a direção teatral no Teatro Mill Pond de Nova Iorque. Richard Brooks passaria ainda muitos anos nas equipes de escritores de Hollywood, roteirizando produções de baixo orçamento e seriados até entrar para a Marinha e servir como fuzileiro naval.

A publicação da sua segunda novela chamada Splinters em 1930, e principalmente a novela de 1937, The Brick Foxhole, lhe trouxeram êxito. Neste último livro é contada a história de um grupo de marines que se envolvem no assassinato de um homossexual, uma crítica à intolerância. O livro foi adaptado para o cinema em 1947, com o nome de Crossfire, mudando a intolerância à homossexualidade para o anti-semitismo (Brooks recebeu o crédito pelo livro, mas foi impedido contratualmente de interferir no roteiro).

Nos anos 40 escreveu os elogiados roteiros de Key Largo e Brute Force, grandes exemplares da onda dos filme noir. Em 1950 ele dirigiu o filme Crisis, com um protagonista sombrio interpretado pelo astro Cary Grant. Somente nos anos de 1960 ele venceria o Oscar como melhor roteiro adaptado com o filme Elmer Gantry. Foi indicado nessa categoria pelos filmes Blackboard Jungle (1955), Cat on a hot tin roof (1958), The Professionals (1966), e In Cold Blood (1967). Neste último foi premiado com o David de melhor diretor de 1968.

Outros trabalhos notáveis de Richard Brooks como diretor foram Os Irmãos Karamazov, (com Yul Brynner), baseado na obra do escritor russo Fiódor Dostoievski, Lord Jim (com Peter O'Toole) e A última vez que vi Paris (com Elizabeth Taylor).

Cônjuge: Jean Simmons (de 1960 a 1977), Harriette Levin (de 1946 a 1957), Jean Brooks (de 1941 a 1944)
Filha: Kate Brooks