Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Beth Goulart

Beth Goulart

Nomes Alternativos: Beth Xavier Miessa Goulart | Elizabeth Miessa

50Número de Fãs

Nascimento: 25 de Janeiro de 1961 (58 years)

Rio de Janeiro, Rio de Janeiro - Brasil

Beth Goulart, nome artístico de Elisabeth Xavier Miessa (Rio de Janeiro, 25 de janeiro de 1961), é uma cantora, colunista, dramaturga, diretora e atriz brasileira de teatro, cinema e televisão. Beth fez sua estreia profissional na peça O Efeito dos Raios Gama Sobre as Margaridas do Campo (1974) e sua estreia na televisão no teleteatro Alô, Alguém aí? (1975). No mesmo ano estreou no cinema com o filme Sorôco, Sua Mãe, Sua Filha e como dramaturga no espetáculo Dorotéia Minha (2002). Torna-se também diretora com o monólogo Simplesmente Eu, Clarice Lispector (2009).

A atriz Beth Goulart nasceu no Rio de Janeiro e foi criada em São Paulo dos cinco aos 18 anos de idade. Filha dos também atores Paulo Goulart e Nicette Bruno, irmã dos atores Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho. A atriz é kardecista desde a infância, religião passada pelos pais.

Em 1983, estudou canto com Pepê Castro Neves e canto lírico e leitura musical, com Luis Carlos Brito. Dois anos depois, estudou técnica com Peter Brook. Em 1989, com Kika Sampaio estudou sapateado, dança com Ruth Rachou, Val Folly e canto lírico com Marga Nicolau. Durante muitos anos, ela foi bailarina clássica.

Casou-se com o músico Nando Carneiro em 1983, com quem teve um filho, João Gabriel, e uma neta, Maria Luiza. Separaram-se em 1988. Se envolveu também com o diretor Gerald Thomas, com quem encenou a peça Elektra com Creta (1986).

Em 1974, estreou no teatro na peça O Efeito dos Raios Gama Sobre as Margaridas do Campo, de Paul Zindel e direção de Antônio Abujamra, quando ganhou o Troféu APCA de Atriz revelação. Foi nessa peça que atuou pela primeira vez com a mãe e a irmã. Sua primeira participação na televisão foi no teleteatro Alô, Alguém aí?, de William Saroyan, exibido pela TV Cultura, em 1975. Estreou como atriz de telenovela em Papai Coração, em 1976, na TV Tupi.

De 1977 a 1979, a atriz integrou o elenco das novelas na TV Tupi como Éramos Seis (1977), Roda de Fogo (1978), O Direito de Nascer (1978) e Como Salvar Meu Casamento (1979). Em 1980, estreou na Rede Globo como Fernanda, em Marina, novela de Wilson Aguiar Filho. Participou também das novelas Selva de Pedra (1986), Perigosas Peruas (1992), O Clone (2001), Paraíso Tropical (2007) e Três Irmãs (2008). Atuou também na programação da Rede Manchete e Rede Bandeirantes.

Em 1981, participou do MPB Shell concorrendo com a música O Balão, de autoria de Nando Carneiro e Geraldo Carneiro. Logo depois do festival, lançou pela polyGram um compacto simples com a música. Neste mesmo ano, pela polyGram, lançou o disco Sementes no ar. No ano de 1982, gravou seu segundo LP, Passional e em 1985, lançou pela gravadora Carmo o disco Mantra Brasil.

No cinema trabalhou nos filmes do cineasta Carlos Reichenbach: Dois Córregos (1999) e Bens Confiscados (2005). Também protagonizou Canção de Baal, dirigido por Helena Ignez, em 2007. Se notabilizou ainda como protagonista, em 1979, do filme Joelma 23º Andar, no qual interpretou uma vítima fatal do incêndio ocorrido em 1974 no edifício Joelma, em São Paulo que psicografou seus últimos momentos de vida para Chico Xavier.

Em 1999, por sua atuação na peça Decadência, de Steven Berkoff, recebeu o Prêmio Shell de Melhor atriz. Em 2000, faz O Jardim das Cerejeiras, de Anton Tchekhov. Em 2002 e 2004, a atriz protagonizou o monólogo Dorotéia Minha, as cartas de amor trocadas entre sua avó (Eleonor Bruno) e Nelson Rodrigues serviram como inspiração para Beth escrever o espetáculo. Em 2006, atua em Tudo sobre Mulheres, de Miro Gavran, e em Quartett, de Heiner Müller, a tradução e a adaptação da montagem de João Gabriel Carneiro, filho de Beth. Em 2009, com o monólogo Simplesmente Eu, Clarice Lispector, Beth torna-se também diretora.

Em 2010, assina contrato com a TV Record, onde fez a novela Vidas em Jogo em 2011 e foi também colunista de cultura do Jornal da Record News, na Record News. Em 2013, Beth e a mãe, a atriz Nicette Bruno, foram as apresentadoras da cerimônia de premiação da 25ª edição do Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro. Em junho de 2014, a atriz volta às novelas em Vitória na TV Record, interpretando a personagem Clarice. No mesmo ano, dirigiu a mãe no monólogo Perdas e Ganhos, obra adaptada pela Beth do livro homônimo de Lya Luft. Em 2016, reestreou o espetáculo Simplesmente Eu, Clarice Lispector, no Teatro Sesi, junto com uma exposição no local. Intitulada Entre Ela e Eu, a exposição mostra um pouco da vida e da obra da escritora, com fragmentos de textos, fotos de arquivo pessoal e reproduções de retratos. Em julho 2016, a atriz está no elenco da novela bíblica A Terra Prometida na TV Record, encarnando a vilã Léia.

Cônjuge: Nando Carneiro (de 1983 a 1988)
Filho: João Gabriel Carneiro
Pais: Nicette Bruno, Paulo Goulart
Irmãos: Paulo Goulart Filho, Bárbara Bruno

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.