Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Myrna Loy

Myrna Loy

Nomes Alternativos: Myrna Adele Williams

55Número de Fãs

Nascimento: 2 de Agosto de 1905 (88 years)

Falecimento: 14 de Dezembro de 1993

Radersburg, Montana - Estados Unidos da América

Nascida Myrna Adele Williams, em Montana no dia 02 de Agosto de 1905 e falecida em 14 de dezembro de 1993, Myrna Loy foi uma atriz americana.
Iniciou sua carreira cinematográfica em meados da década de 20 e seu primeiro filme foi "Pretty Ladies".
Trabalhou em mais de 100 filmes mas ficou conhecida do grande público ao interpretar Nora Charles, a esposa do detetive Nick Charles, na série de TV Thin Man.
Recebeu um Oscar especial pelo conjunto de sua carreira em 1991.
Filha de Adelle Mae e de David Franklin Williams, Myrna tinha ascendência galesa e escosesa.
Myrna fez sua estréia nos palcos aos 12 anos. Mudou-se para California aos 13 anos, após a morte do pai. Estudou na Escola Westlake. Aos 15, ela começou a aparecer em produções locais.
Em 1921, posou para Harry Winebrenner onde sua estátua permaneceu na frente da Escola Venice no século vinte e pode ser vista na abertura do filme "Grease" (1978). A estátua foi removida depois que vândalos a destruiram.
Embora tenha feito filmes mudos, seu apogeu foi no cinema falado, ela participou de "The Jazz Singer" de 1927. Em 1929, cantou e dançou no primeiro musical da Warner "The Desert Song" (1929). Ela rapidamente foi chamada para diversos musicais, incluindo "The Show of Shows" (1929), "The Bride of the Regiment" (1930) e "Under A Texas Moon" (1930).
Em 1934, ela fez "Manhattan Melodrama". Quando o gangster John Dillinger foi assassinado após sair de uma sessão deste filme, foi dito pelos jornais que Myrna era a atriz favorita dele. Loy mais tarde expressou seu ressentimento pela forma como o estúdio explorou a morte de Dillinger.
Depois de fazer "The Barbarian" (1933), Loy fez o papel que consolidou sua carreira como grande atriz, em "The Thin Man" (1934). Louis B. Mayer a princípio não queria Loy, dizendo que ela era apenas uma atriz dramática. O filme foi uma dos maiores sucessos do ano e foi indicado ao Oscar de melhor filme. Loy recebeu excelentes críticas. Ela e seu par no filme, William Powell, provaram ter química e serem populares, o que fez com que eles aparecessem juntos em 14 filmes, tornando-se a dupla mais prolífica da história de Hollywood.
Depois do sucesso, ela fez "Wife vs. Secretary" (1936) e "Petticoat Fever" (1936). Ao lado de Powell fez quatro filmes seguidos: "Libeled Lady" (1936), "The Great Ziegfeld" (1936), "After the Thin Man" e "Double Wedding "(1937).
Nesta época, Loy era uma da mais ocupadas e bem pagas atrizes de Hollywood.
Loy estava ávida para demonstrar suas qualidades dramáticas. Fez então, "The Rains Came" (1939) e "Third Finger, Left Hand" (1940), "I Love You Again" (1940), "Love Crazy" (1941) e "Shadow of the Thin Man" (1941).
Com o advento da Segunda Guerra Mundial ela focou em ajudar na guerra e trabalhou com a Cruz Vermelha.
Ela retornou aos filmes em "The Best Years of Our Lives" (1946). Loy considerava este filme o que ela mais gostava.
Nos anos 60, ela fez "Midnight Lace and From the Terrace" e "The April Fools". Ela voltou para os palcos em 1973.
Loy foi casada quatro vezes: de 1936 1942 com Arthur Hornblow, Jr.; de 1942 a 1944 com John Hertz Jr.; de 1946 a 1950 com Gene Markey e 1951 a 1960 com Howland H. Sergeant.
Loy não teve filhos, mas era bem próxima aos filhos do seu primeiro marido, Arthur Hornblow.
Em 1987, publicou sua autobiografia, "Myrna Loy: Being and Becoming". Loy passou por uma mastectomia em 1975 e em 1979, mas sobreviveu ao câncer..
Em dezembro de 1993, ela faleceu durante uma cirurgia. Ela foi cremada em Nova York e suas cinezas enterradas no Cemitério Forestvale em Montana.
Em 1965, Myrna ganhou o Sarah Siddons Award pelo seu trabalho no Teatro de Chicago.

Cônjuge: Howland H. Sargeant (de 1951 a 1960), Gene Markey (de 1946 a 1950), John Hertz Jr. (de 1942 a 1944), Arthur Hornblow, Jr. (de 1936 a 1942)