Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Dionísio Azevedo

Dionísio Azevedo

Nomes Alternativos: Taufik Jacob

19Número de Fãs

Nascimento: 4 de Abril de 1922 (72 years)

Falecimento: 11 de Dezembro de 1994

Conceição da Aparecida, Minas Gerais - Brasil

Começou no rádio em 1941 na Rádio Record e em 1950 chegou ao teatro. Logo depois foi para a TV e para o cinema. No teatro seu maior sucesso foi A Morte do Caixeiro Viajante em 1962.

Na televisão foi um dos responsáveis pelas pioneiras experiências em teledramaturgia, participando ativamente do emblemático TV de Vanguarda. Foi dele a primeira adaptação de Guimarães Rosa, feita em 1953, na TV Tupi, "A hora e a vez de Augusto Matraga". Além da adaptação dirigiu e atuou naquele que foi um dos momentos mais importantes do início da televisão no Brasil.

No cinema, dirigiu em 1957 a primeira versão de Chão Bruto e como ator participou de grandes produções como O Pagador de Promessas (1962), Independência ou Morte (1972) — do qual também colaborou no roteiro —, Lampião, O Rei do Cangaço (1964), O Santo Milagroso (1966), O Caçador de Esmeraldas (1979), A Marvada Carne (1985) e a comédia Sedução (1974), de Fauzi Mansur.

Na televisão, dirigiu e atuou em várias telenovelas, como A Pequena Órfã (1968); As Pupilas do Senhor Reitor (1970) na TV Record; Meu Pedacinho de Chão (1971); O Astro (1977) — na qual interpretou Salomão Hayala, personagem cuja morte foi um dos maiores mistérios da trama e fator de grande audiência por muitos meses —; Pai Herói (1979); O Meu Pé de Laranja Lima (1980), onde viveu o seu Manoel, o Portuga; Os Imigrantes (1981), na TV Bandeirantes e Pão Pão, Beijo Beijo (1983), entre outras.

Foi casado por mais de 30 anos com a atriz Flora Geny, falecida em 1991, e com ela trabalhou em vários filmes, novelas e peças de teatro.

Morreu vítima de um câncer, inicialmente diagnosticado no cérebro.