Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Christopher Plummer (I)

Christopher Plummer (I)

Nomes Alternativos: Arthur Christopher Orme Plummer

424Número de Fãs

Nascimento: 13 de Dezembro de 1929 (87 years)

Toronto, Ontario - Canadá

A imagem do Capitão Von Trapp no filme A Noviça Rebelde (1965) ficará para sempre colada à pele de Christopher Plummer, mas o seu imenso estatuto como actor está bem registado em mais de 50 anos de grandes interpretações, no cinema, na televisão e no teatro, onde interpretou praticamente todos os papéis relevantes do reportório clássico.

Plummer, estreou em 1958 pela mão de Sidney Lumet no filme "Lágrimas da Ribalta". O papel principal chegou-lhe logo no segundo filme, "A Floresta Interdita", assinado por Nicholas Ray e a partir daí Plummer espalhou sempre talento e segurança por todos os filmes por onde passou, numa carreira que articulou sempre com o teatro.

Entre os papéis mais relevantes nas duas décadas seguintes contam-se A Queda do Império Romano (1964, no papel de Commodus), O Estranho Mundo de Daisy Clover (1965), A Noite dos Generais (1967, como Rommel), A Batalha de Inglaterra (1969), Waterloo (1970, como Duque de Wellington), O Homem que Queria Ser Rei (1975, como Kipling) ou Processo Arquivado por Ordem Real (no papel de Sherlock Holmes).

A partir dos anos 80, Plummer continuou a brilhar no teatro mas, com algumas excepções, reduziu o trabalho no cinema a papéis secundários de prestígio, embora quase sempre fundamentais para o tom do filme. Entre os mais exemplares contam-se Somewhere in Time (1980), Os Olhos da Testemunha (1982), Malcolm X (1992), Lobo (1994) e 12 Macacos (1995), a culminar no excepcional papel de jornalista em O Informante (1999), que lhe valeu diversas nomeações a prémios de interpretação.

Talvez por esse suplemento de reconhecimento, a década seguinte viu um renascimento de Plummer em filmes como Uma Mente Brilhante (2001), Ararat (2002), Alexandre (2004), Syriana (2005), O Novo Mundo (2005), Infiltrado (2006), A Casa do Lago(2006), Aritmética Emocional (2007) e O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus (2009).

Premiações

Ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por "Toda Forma de Amor". Recebeu mais uma indicação ao Oscar nessa mesma categoria por "A Última Estação".