Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Jack Kirby

Jack Kirby

Nomes Alternativos: Jacob Kurtzberg

87Número de Fãs

Nascimento: 28 de Agosto de 1917 (76 years)

Falecimento: 6 de Fevereiro de 1994

Nova Iorque, Nova Iorque - Estados Unidos da América

Jacob Kurtzberg foi um artista e roteirista de quadrinhos norte-americano. O mais influente e prolífico desenhista dos gibis e um dos principais criadores também, começou a desenvolver o traço influenciado por revistas como “Wonder Stories” e por artistas como Hal Foster e Alex Raymond. Iniciou sua carreira nos estúdios Fleischer, em 1935, onde fazia as seqüências para o desenho “Popeye”. Ele então ingressou na distribuidora Lincoln Newspaper, em 1936, trabalhando ali até que falissem em 1938. No final dos anos 30, Kirby foi contratado pelo estúdio Eisner & Iger. Will Eisner dizia em entrevistas que evitava contratar “freelances”, mas Kirby sempre declarou que foi “freelance” no estúdio.

Kirby conheceu Joe Simon enquanto este fazia trabalho do tipo para a Fox Publications. Os dois se uniram e começaram a produzir e vender HQs. A dupla criou o patriótico Capitão América para a Timely Comics (mais tarde, Marvel Comics) em 1940 (mas com data de março de 1941 na capa). As perspectivas dinâmicas de Kirby, o uso de página dupla e um exagerado senso de ação fez do título um sucesso imediato. Depois de 10 edições, a dupla achava que a editora os estava desvalorizando e mudaram-se para a National Comics (depois renomeada DC Comics).

Com o fim da Guerra, os super-heróis perderam popularidade e Kirby e Simon passaram a produzir HQs de outros gêneros. Criaram o primeiro gibi de romance, “Young Romance”, e produziriam muitas HQs de crime, horror, humor e faroeste. A parceria terminaria em 1954 com a indústria de gibis estagnada. Kirby voltou para a DC, para cuidar da série do Arqueiro Verde. Sua genialidade transformou as HQs do herói nas melhores até aquele momento. De quebra, criou o clássico de ficção cientifica “Desafiadores do Desconhecido”.

Após se desentender com alguns editores, Kirby voltou para a Marvel, desenhando uma série de HQs de monstros. Mas a grande virada em sua carreira ocorreu em 1961, quando ele e o escritor e editor Stan Lee criaram Quarteto Fantástico. Kirby foi co-criador de grande parte dos heróis da casa nos anos seguintes: Thor, Hulk, X-Men, Vingadores, Inumanos e Pantera Negra.

Em 1970, em uma atitude que chacoalhou a indústria, largou o sucesso na Marvel e voltou para a DC, para produzir HQs autorais (sem a parceria de Lee). Criou os Novos Deuses, Senhor Milagre, o Povo da Eternidade e o Quarto Mundo. A seguir, Kirby criou novos personagens, como OMAC, Kamandi, Kobra e Etrigan, o Demônio, além de uma nova encarnação de Sandman, ao lado de seu ex-parceiro Simon pela última vez. Nos anos posteriores, esses personagens seriam de fundamental importância na mitologia da DC, principalmente o vilão Darkseid.

Em 1975, se reconciliou com a Marvel, onde criou o Dinossauro Demônio e os Eternos. Kirby também quadrinizou “2001: Uma Odisseia no Espaço”. Em 1978, o “Rei” (apelido que Lee deu para ele) aceitou uma oferta de trabalho na Hanna-Barbera, mas continuou contribuindo com editoras menores, como a Pacific Comics.

Em 6 de Fevereiro de 1994, faleceu devido a um ataque do coração em sua casa em Thousand Oaks, Califórnia. Seu corpo foi enterrado no Westlake Village.