Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Ailton Graça
140Número de Fãs

Nascimento: 9 de Setembro de 1964 (53 years)

São Paulo - Brasil

Aílton Graça nasceu em São Paulo, no dia 09 de setembro de 1964.

Durante um bom tempo trabalhou como camelô.

Apaixonado por carnaval, ele é mestre-sala, sambista, bailarino e animador cultural.

Filho de uma dona de casa e um porteiro de hospital, foi criado em Americanópolis, periferia de São Paulo.

Apaixonou-se pela dramaturgia ainda nos tempos de escola, época em que atuou em diversas peças.

Foi ambulante, fiscal de lotação, trabalhou em feira e como vendedor de loja de sapatos, até passar no concurso para contínuo do Hospital do Servidor Público Estadual, onde havia um projeto de lazer para pacientes, criado por alguns atores da Escola de Artes Dramáticas.

O grupo formado por atores e funcionários do hospital, deu vida ao projeto Lazer para Pacientes.

Ailton participou de muitas dessas peças, apresentadas no hospital.

Em 1985, ele se formou na Oficina Vocal do Centro Cultural São Paulo e depois fez técnicas circenses no Circo Escola Picadeiro.

Também cursou dramaturgia, direção e interpretação nas Oficinas Culturais 3 Rios e Oficina de Cenário e Figurino no Centro de Pesquisa Teatral (CPT), do SESC.

De 1986 a 1988, foi aluno de Antunes Filho, também no CPT, e ensaiou duas peças do repertório do grupo: Macunaíma e A Hora e Vez, de Augusto Matraga, mas não estreou em nenhuma delas, porque Antunes o escalou para interpretar o negro revolucionário Quintino Faria, em Chica da Silva.

Com essa peça excursionou pela Coréia e Japão.

Foi coreógrafo de comissão de frente e mestre-sala das escolas de samba Gaviões da Fiel e União Independente da Zona Sul.

Em 2002, foi Mestre-Sala da X-9 Paulistana.

No ano seguinte, é aclamado pelo público por sua atuação no filme Carandiru, como o personagem Majestade, comandante do tráfico de drogas dentro da cadeia.

Em 2005, estreou na televisão aos 41 anos como Feitosa, na novela América.

A partir de então, atuou também nos programas Cidade dos Homens, A Diarista e Retrato Falado.

Além disso, participou das novelas Cobras e Lagartos e Sete Pecados.

Ainda no teatro, participou dos espetáculos Capital Federal, de Artur Azevedo, Capitães de Areia e O Amante, de Harold Pinter, sob a direção de Marco Antonio Faria.

Fez parte do Grupo Folias D’Arte, onde atuou em Babilônia, de Reinaldo Maia e Otelo, de William Shakespeare, ambos sob a direção de Marco Antônio Rodrigues.

Dentro do grupo, participou ainda do projeto Treze Diretores, dirigindo dois contos na montagem Nada Mais foi Dito nem Perguntado, de Luís Francisco Carvalho.

No final de 2007, Ailton Graça substituiu Lázaro Ramos no final da temporada paulistana da peça O Método Grönholm.

Em 2008, faz uma participação no seriado Casos e Acasos e integra o elenco da novela Três Irmãs, ambos da Rede Globo.

No ano seguinte, retorna aos palcos na peça A Vida que Eu Pedi, Adeus.

Por sua atuação no longa-metragem Contra Todos, recebeu os prêmios de Melhor Ator no Festival de Cinema Luso-Brasileiro de Santa Maria, em Portugal, e no Prêmio Fiesp-Sesi de Cinema de São Paulo.

Também ganhou o Troféu Raça Negra e o Prêmio Qualidade Brasil por sua atuação na novela América.