Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Forest Whitaker

Forest Whitaker

Nomes Alternativos: Forest Steven Whitaker

1268Número de Fãs

Nascimento: 15 de Julho de 1961 (55 years)

Longview, Texas - Estados Unidos da América

Forest Steven Whitaker é um ator, produtor e diretor de cinema estadunidense, célebre pelo intenso de trabalho de estudo dos personagem que fez em filmes como Bird e Ghost Dog: The Way of the Samurai, e por seu papel recorrente como o ex-tenente da polícia de Los Angeles Jon Kavanaugh na premiada série de televisão policial The Shield.

Considerado um dos grandes astros da história do cinema, Whitaker ingressou no campo das artes cedo. Fez sua estreia nas telonas em 1982 com ''Picardias Estudantis/Fast Times at Ridgemont High'', mas o sucesso só viria anos mais tarde, apesar de ter feito excelentes filmes, com sua técnica sempre impecável, como ''Platoon'' (1986), de Oliver Stone; ''A Cor do Dinheiro/The Color of Money'' (1986), de Martin Scorsese; ''Bom Dia Vietnã/Good Morning, Vietnam'' (1987), de Barry Levinson.

Em 1988, Whitaker interpretou no filme ''O Grande Dragão Branco/Bloodsport'' (1988), ao lado de Jean-Claude Van Damme e aí ele teve seu primeiro papel principal como músico Charlie "Bird" Parker no filme de Clint Eastwood ''Bird''. Para se preparar para o papel, ele se isolou em um loft, com apenas uma cama, um sofá, e um saxofone, também realizou uma ampla pesquisa de tomadas de aulas de sax alto. Seu desempenho, que tem sido chamado de "transcendente, " ganhou o prêmio de Melhor Ator no Cannes Film Festival.

O diretor Neil Jordan jogou ele no papel central no filme ''Traídos pelo Desejo/The Crying Game'' (1992), como "Jody", um soldado britânico preso num cativeiro, onde Whitaker, utilizado um sotaque Inglês, deu seu recado. Todd McCarthy, do Variety , descreveu o ,desempenho de Whitaker como "grande coração", "extremamente emocional", e "simplesmente fantástico".

Em 1994, ele era um membro do elenco que ganhou o primeiro National Board of Review Award para melhor desempenho por um Ensemble no filme ''Prêt-à-Porter'' de Altman, ao lado da amiga Sophia Loren. Ele deu uma "performance caracteristicamente emocional e hilária".

Em 1999, Ghost Dog: The Way of the Samurai'', escrito e dirigido por Jim Jarmusch. Muitos consideram este tendo sido um "papel definitivo" para Whitaker. De uma forma semelhante à sua preparação para ''Bird'', ele novamente mergulhou na alma de seu personagem, mundialmente estudou filosofia oriental e meditou por longas horas "a afiar seu interior espiritual ". Jarmusch disse ao jornalistas que ele desenvolveu o personagem-título com Whitaker em mente; o New York Times, fez uma revisão do filme e observou que "é difícil pensar em outro ator que poderia desempenhar um assassino de sangue frio com tal calor e humanidade."

Depois do fiasco de ''A Reconquista/Battlefield Earth'' (2000), ele participou de bons filmes como ''O Quarto do Pânico/Panic Room'' (2002) e ''Por Um Fio/Phone Booth''.

Em 2006, retratou o déspota Idi Amin no filme, ''O Último Rei da Escócia/The Last King of Scotland'', que lhe rendeu críticas positivas por parte de todos os críticos, bem como vários prêmios e distinções. Para retratar o ditador, Whitaker ganhou peso, aprendeu a tocar acordeão e mergulhou na pesquisa. Ele leu livros sobre Amin, assistiu notícias e documentários com Amin, e passou um tempo em Uganda com amigos, parentes, generais, e vítimas de Amin; ele também aprendeu o sotaque do lugar. Seu desempenho lhe rendeu o Oscar de Melhor Ator, fazendo dele o quarto ator Africano-Americano na história a fazê-lo, juntando-se às fileiras de Sidney Poitier , Denzel Washington , e Jamie Foxx, na categoria principal . E outros vários prêmios.

Em 2007, fez o ótimo ''O Grande Desafio/The Great Debaters'' de Denzel Washington.

Em 2013, depois de vários lançamentos limitados e recursos independentes, Whitaker , desfrutou de um pouco do ressurgimento de sua carreira, tendo desempenhado o papel principal no filme de Lee Daniels ''O Mordomo da Casa Branca/The Butler'', que se tornou um de seus maiores sucessos de crítica e público em muitos anos, e lhe valeu uma indicação ao Screen Actors Guild Awards de ator.

Em 2017, foi escalado pelo diretor Roland Joffé, para seu novo filme ''The Archbishop and the Antichrist''.